IPTSP realiza café da manhã de despedida para dois servidores aposentados

IPTSP realiza café da manhã de despedida para dois servidores aposentados

O encontro foi uma singela homenagem para quem tanto fez pelo instituto

Texto e foto: Marina Sousa

 

Como forma de prestar homenagem e reconhecimento profissional o Laboratório de Bacteriologia do  Departamento de Biociências e Tecnologia (Debiotec) do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (IPTSP), realizou na manhã de ontem (26/7), um café da manhã em celebração à aposentadoria do técnico-administrativo, Aristides José Barbosa que completou 55 anos trabalhados no IPTSP, e da professora Maria Cláudia Dantas Porfírio Borges André  que também possui longa trajetória no instituto. A professora fez  graduação em Medicina Veterinária na UFG, mestrado e doutorado no IPTSP e, anos mais tarde, ingressou como professora no instituto. Ambos desenvolviam atividades no Laboratório de Bacteriologia.

IPTSP realiza café da manhã de despedida para dois servidores aposentados
Homenageados, Aristides José Barbosa e Maria Cláudia Dantas Porfírio Borges André

 

O café da manhã contou com as presenças da diretora do IPTSP, Flávia Aparecida de Oliveira; da vice-diretora, Megmar Carneiro; da chefe do Departamento de Biociências e Tecnologia (Debiotec), Juliana Lamaro Cardoso; da vice-chefe do Debiotec, Simone Gonçalves da Fonseca; da coordenadora administrativa, Kariny Vieira Soares e Silva, além de docentes, técnicos-administrativos e colaboradores.

Perguntado ao técnico-administrativo Aristides José Barbosa sobre a passagem do tempo, ele contou que os 55 anos de casa passaram voando. “Eu comecei aqui em  20 de fevereiro de 1967, como auxiliar de limpeza, fiquei um período de experiência e passei a ser funcionário mesmo em 1° de março. Depois fiz um curso para auxiliar de laboratório, depois laboratorista, depois técnico de laboratório (...) e em 1985 eu me formei em Farmácia e Bioquímica aqui na UFG, e pra fechar  em 2019 eu fiz uma especialização. E se eu fosse começar tudo novamente, eu faria tudo de novo, porque passou tudo muito rápido.Tenho mais lembranças positivas do que negativas aqui”, finaliza Aristides José Barbosa. A professora  Maria Cláudia Dantas Porfírio Borges André  também fala de modo saudoso sobre o seu ingresso no IPTSP. “Eu me lembro de tudo, de todas as pessoas que passaram por aqui e foi muito bom, e o que há de melhor no IPTSP são as pessoas. A aposentadoria é ótima, mas o que me faz sentir falta é o convívio que tinha aqui. (...) O IPTSP era a minha casa e foram  25 anos de história, mas agora, começa uma nova fase pra mim”, conta Maria Cláudia Dantas.

A diretora do IPTSP, Flávia Aparecida iniciou o seu discurso dizendo da satisfação e honra que o momento de ontem teve para todos. “É uma alegria ter a comunidade iptespiana aqui hoje, para abraçar vocês e dizer o nosso muitíssimo obrigada, e que nos sentimos inspirados pelo trabalho de vocês e por esses anos de dedicação ao IPTSP. Certamente vão fazer muita falta”. A vice-diretora, Megmar Carneiro também disse se sentir honrada por ter dividido espaço com o senhor Aristides e a professora Maria Cláudia. “Vocês me conhecem de longa data, conhecem minha família, meus filhos (...) E sempre foi um prazer imenso Maria Claúdia ser sua amiga, ter o nosso grupo de amizade (...) você se aposentou da UFG, mas não das nossas matrioskas”, brincou a professora. Megmar Carneiro complementa que o senhor Aristides a conheceu quando ela ainda era aluna da graduação do IPTSP e que nesses anos ela pode ver todo o carinho que ele mantém pela casa. A chefe do Debiotec, Juliana Lamaro Cardoso, declarou emocionada que o café da manhã foi um gesto simples, porém como muito carinho para que ficasse marcado esse momento e que a coordenadora administrativa, Kariny Vieira foi muito solícita para que fosse realizado esse momento. “A Maria Cláudia se aposentou durante a pandemia, e agora o seu Ari aposenta, então o encontro de hoje é para agradecer a vocês por todo o convívio e aprendizagem. Eu brincava que ficaria órfã quando Maria se aposentasse, mas esperava que esse momento fosse acontecer mais adiante - mas tudo bem (risos), estou muito feliz por ela e por seu Ari, que sempre foi muito gentil e extremamente solícito e nos ajudou e muito na bacteriologia com todo o seu conhecimento e experiência”, disse Juliana Lamaro. Lágrimas de emoção também rolaram com a declaração da técnica-administrativa e biomédica, Nathalia Almeida de Sousa sobre a aposentadoria do senhor Ari, emocionada, ela disse que ele foi um grande mestre para ela e que certamente vai fazer muita falta e que o aprendizado que ela desenvolveu com ele foi fundamental para a sua carreira.

Confira as fotos do café da manhã

café da manhã


café da manhã  2

café da manhã  3
cafe da manhã 4

Fonte: Comissão de Comunicação do IPTSP

Categorias: Notícias